FIDEL FALECEU, MAS QUE VIVA CAMILO CIENFUEGOS!

Por Bruno Lima Rocha, 26 de novembro de 2016

Não vou chorar a morte de Fidel Castro e menos ainda comemorá-la. A revolução cubana foi o exemplo para toda a América Latina de que é possível se livrar do jugo do Império e, ao mesmo tempo, infelizmente também é possível cair na falácia de que o socialismo não combina com democracia política. Prefiro homenagear os cinco primeiros anos da Revolução Cubana, quando o conceito de Poder Popular foi gestado, e fazer a singela homenagem na figura de Camilo Cienfuegos, como a chama ardente de uma revolução popular que foi tragada pela Guerra Fria e o autoritarismo de seus dedicados líderes.

Se o Comando Sul invadir Cuba, seremos solidários. Mas, nunca ao lado de Raúl Castro e sua linha chinesa, de tipo Deng Xiao Ping, arriscando transformar a ilha em um país anexo ao capitalismo da Florida.Como sempre, a saída do povo está na própria luta popular, no mais profundo arraigo desta maravilhosa cultura afro-caribenha, com a resiliência de um povo peleador, na imagem de heróis em carne e osso como os voluntários que lutaram com o Che na Bolívia ou os cubanos que lutaram ao lado do MPLA em Angola.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s